Crepúsculo

Ao entardecer, todas as luzes são frias, se os olhos semicerrados se mantiverem assim. Mas guardam ainda, de fato, o calor da cara amarela pregada no céu, sem contorções nem arrependimentos visíveis. Soltam-se as cargas extras incômodas, as falsas esperanças sem razão, as faces em desalinho pelo tempo que não se deseja perder, não mais. Elevam-se as exigências com a qualidade da vida que segue, mesmo ao crepúsculo, recheada de sonhos brandos e puros, muitos e verdadeiros. As frestas de luz entre nuvens, fugazes, intensas, reafirmam o amor à arte de bem-viver-bem. Alegram-se os olhos, a boca e a face toda, certos da influência positiva e permanente que causam e provocam. Sorrir é parte integrante do bom que se teve, do ótimo agora, do perfeito que, se os anos prometem, certa e positivamente ainda virá. Vida!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sampa dentro da gente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s